sexta-feira, 22 de dezembro de 2006

____________O TIO CARECA____________


A algum tempo atrás meu tio Paulo Percebeu que estava perdendo cabelo
Perdendo muito cabelo
Tem homem que não liga Que acha bonito
Mas meu tio não se conformou

Cada semana criava uma moda nova
Primeiro penteou todo o cabelo de um lado para cima
Durou até o primeiro ventinho

Depois tentou vários tipos de chapéis
Um mais engraçado do que o outro
A cada chapéu ganhou um apelido
Então desistiu

Tudo se resolveria com uma peruca
Se não fosse uma tremenda coceira e alergia

Um transplante talvez fosse a solução
Até que ele se lembrou Do seu pavor por agulhas

Ele tentou engrossar o cabelo com spray
Mas que cabelo? Ficou parecendo um palhaço

Mas meu tio não desistiu
E comprou todos os xampus e loções para tratamento
Tudo em vão

Tio Paulo resolveu tentar fazer promessa, simpatia e nada
Ele tentou receitas caseiras para lavar a cabeça
usou maionese, leite molho de tomate, sopa,
café, gasolina, desinfetante
até que o cheiro estava bom
Mas cabelo não apareceu não

Um dia lavou a cabeça com fermento
E saiu do banho sorrindo
Acho que agora vou conseguir
Estou sentindo a minha cabeça formigar,ele disse e foi dormir
Nós pensamos, pronto! O Tio Paulo pirou de vez.

A noite uma coisa curiosa aconteceu
Não sei se foi o fermento o leite, a gasolina ou a mistura
mas a cabeça do Tio Paulo começou a crescer

De manhã que nós vimos
A cabeça dele parecia um balão
E não parava de crescer
Ele foi para o quintal
A cabeça já não cabia dentro da casa

E ficou maior que o prédio
E passou os postes e galhos
E assustou os passarinhos
E chegou nas nuvens

Ninguém sabia oque fazer
Será a cabeça dele vai estourar?
Será que vai chegar na lua?

Foi então que passou um avião
Tão pertinho do nariz do tio Paulo
Que ele o respirou

Então ele começou a coçar o nariz
coçar, coçar até que espirrou
Ele espirrou tão forte que o avião foi para lá no Japão
E cabeça dele foi esvaziando até voltar ao normal

Mas que baita confusão!
Tio Paulo pediu desculpas
Disse que ia tomar mais cuidado
Que ia ser um careca conformado!
Mas eu acho que não.

Um comentário:

Marcela disse...

Bonitinho. O " que baita confusão" parece coisa de Um cachorrinho para cacau. hehe