quarta-feira, 11 de março de 2009

Mar de Rosas



Hoje fui no mercado com o Emerson e com o Angelo. Na volta passamos perto do rio, que tem aquele peculiar cheiro de ovo.

As janelas estavam abertas e nós três estávamos quietos, quando o cheiro entrou no carro, eu e o Emerson torcemos o nariz, mas o Angelo lá de sua cadeirinha no banco de trás exclamou:
- Que cheiro bom!

Cheirei de novo, olhei para o Emerson, que cheiro bom?! Passamos por uma churrascaria? Lanchonete? Boticário? Não. Era do rio mesmo que ele estava falando! Ele adora ovo de qualquer jeito, frito, cozido, mexido. E ele ainda não sabia que o rio também cheirava a ovo.

Tentei explicar, dizendo que a única coisa que pode cheirar a ovo e ser boa é ovo mesmo, assim como queijo, nada que cheire a queijo fora ele mesmo, cheira bem. Isso serve para ovo, queijo e peixe!

Nunca tinha reparado que até o olfato precisa ser ensinado.

Agora a noite fiquei pensando em outros cheiros que me deixam confusas também. Como uma ilusão de ótica olfativa, devido a semelhança, trauma ou pura loucura. Estão aí alguns:

Beterraba/Ferrugem : Sangue

Esfiha de carne com limão: CC

Cebola: Infecção.

Manteiga / Margarina / Queijo: Chulé.

Jornal : gato ou cachorro encardido.

Amendoim : Unha.

Fumaça de caminhão : Panettone.


E só para finalizar um comentário que faço questão usar nesse post: - Eca!

3 comentários:

Marcela Prado disse...

e vc ainda come amendoim? credo.


e ele vai adorar as aguas sulfurosas!

.leticia santinon disse...

Amendoi não tem gosto de unha.

NathyRoncada disse...

Oie, vc foi indicada, vai la no meu blog! corre!
Beijos