quinta-feira, 16 de outubro de 2008

Pesquisas




Na minha adolescência, não gostava de responder pesquisas.No caminho para o colégio, as
vezes tinha mulheres com pranchetas, eu e minhas amigas sempre davamos a volta, fugindo
delas. Quando elas conseguiam nos pegar... Faziam algumas perguntas e no final ofereciam, um
curso de inglês, computacão, com um "super" desconto... A abordagem das tais mulheres de
prancheta é sempre parecida, uma pergunta que a resposta tem que ser sim. Quer ganhar um
carro? Quer ganhar 5 mil reais? Se você falar que sim, pronto, foi laçado, elas não soltam mais.


Também tem pesquisas que você não recebe nada, costumam ser mais curtas e tentam te faze
sentir importantes, como a de simulação de voto, já participei dessas também.
Tem aquelas que vem a sua porta, já fiz uma que era chata, demorada e a pesquisadora me
induzia para responder o que ela precisava, o prêmio era uma raspadinha que podia ter não
lembro quantos mil reais, (duvido muito que alguma raspadinha era mesmo premiada) e um
brinde surpreza no final: um bloquinho de papel e uma caneta. Perdi a tarde por um bloquinho
e uma caneta.
Por mais que queira parar de cair nessas, acabo caindo, tem um pouco de esperança que me
faz por instantes acreditar que vou ganhar alguma coisa boa.

Algumas vezes umas pesquisadoras vieram me fazer perguntas, o pagamento era uns 50 reais.
Por ser um prêmio mais realista achei que podia ser verdade, respondi a pesquisa
sócio-economica e claro, não estou no perfil para participar.
Isso sempre acontece, parece que tenho que ter uma renda de mais de 3 mil reais para
responder uma pesquisa que pague 50 reais... Mas aí eu não precisaria de 50 reais né? Só dão
dinheiro pra rico, pobre faz tudo de graça, de favor.Ou não tinha pesquisa nenhuma, era só a
sócio-economica mesmo, e a mulher fala a mesma coisa para todos, só para convencer.

Agora tem pesquisas online, remuneradas, vc responde em casa, pelo computador e ganha
dinheiro por pesquisa, mandam o dinheiro pelo correio. Achei ótimo para minhas tardes
desocupadas, me cadastrei, fiquei cerca de um mês cadastrada, respondi umas vinte pesquisas,
adivinhem quanto ganhei?! Nada. Nem um real, novamente dizem que não tenho o perfil
desejado. Já me descadastrei, mas sou uma trouxa, vou sempre acabar caindo nessas furadas.

2 comentários:

.leticia santinon disse...

O máximo que ganhei em uma pesquisa foi uma necessaire vermelha da colgate...que eu uso até hoje.

Marcela disse...

Eu adoooooro pesquisas. Tanto q me cadastrei nesses sites de pesquisa, dai quando alguem vai lançar um produto, eles mandam um questionario pra mim. Mor legal.